Artigos

Qual é a importância do empreendedorismo feminino?

Qual é a importância do empreendedorismo feminino?

Empreendedorismo feminino pode ser considerado como qualquer movimento empreendedo que é realizada especialmente por mulheres. Quando falamos de empreendedorismo, muitas vezes limitamos nosso pensamento às grandes empresas e projetos, mas é importante compreender que, principalmente o empreendedorismo feminino, vai muito além disso. O empreendedorismo feminino empodera, dá mais espaço e visibilidade para tratarmos sobre questões de gênero, impacta positivamente as comunidades e oferece uma nova perspectiva de vida para quem realmente precisa.


Mais do que como o simples ato de empreender, é importante entender o empreendedorismo feminino como um importante instrumento de transformação social. Muitas pessoas tendem a achar que ele é apenas uma variação do empreendedorismo geral, um termo chato e desnecessário. Mas não! Ele é necessário na medida em que vai além do tradicional e se traduz como um movimento importante para dar força e visibilidade a outras questões relacionadas ao universo feminino.


Através do empreendedorismo feminino, muitas mulheres encontram uma forma de se sustentar, de ganhar espaço na sociedade, de fazer a diferença em sua família ou comunidade e por isso o movimento é tão importante. Alguns estudos hoje já mostram que as mulheres, quando empreendem, além de buscarem por lucro, fazem isso para terem satisfação pessoal e, principalmente, para que possam trazer algo de bom para o mundo. Além do mais, elas também costumam investir prioritariamente na educação de sua família, o que é essencial para a sociedade como um todo.  


Os desafios que mulheres empreendedoras ainda enfrentam


Apesar dos visíveis avanços que temos em relação à conquista de espaço da mulher no ambiente empreendedor, ainda existem muitas dificuldades e desafios que impedem um crescimento ainda maior do empreendedorismo feminino. O principal deles é o preconceito. Durante muito tempo, acreditou-se que a mulher foi feita exclusivamente para cuidar de casa e dos filhos e que, então, ela não tinha capacidade para executar nenhuma outra tarefa que não fosse relacionada ao lar e a maternidade. Porém, com o tempo, e graças às reivindicações de grupos, essa situação foi se modificando e a mulher foi conquistando seu espaço em outros cenários. Ela estudou, entrou no mercado de trabalho, chegou a cargos de liderança e hoje tem seu próprio negócio.


Mesmo assim, até hoje, a mulher precisa lutar para mostrar à sociedade que “seu lugar” é onde ela quiser e que características biológicas não definem ou limitam sua competência e capacidade. Muitas mulheres, quando vão assumir seu negócio, ainda têm dificuldade de serem respeitadas e levadas a sério, principalmente quando lidam diretamente com homens. Esse é um obstáculo muito grande pelo qual as empreendedoras infelizmente ainda precisam passar e que pode comprometer o sucesso de um negócio ou a iniciativa de uma mulher.


Outro desafio é relacionado à questão da autoconfiança. Como as mulheres apenas muito recentemente, passaram a ter mais contato com o mundo dos negócios e o ambiente empreendedor, ao contrário dos homens, elas muitas vezes se sentem inseguras e despreparadas para tocar o próprio negócio. E isso, além de ser um problema para a própria empreendedora, reflete em suas atitudes, decisões e faz com que ela perca credibilidade perante outras pessoas e empreendedores.


É importante que as mulheres trabalhem esse ponto e encontrem formas de se tornarem mais confiantes em seu próprio trabalho e em seu conhecimento e experiência. Se manter sempre atualizada, fazer cursos e estudar sobre o seu mercado de atuação, por exemplo, é uma ótima forma de fazer isso.


Por fim, as iniciativas empreendedoras femininas ainda estão em um período de crescimento e o cenário empreendedor, assim como boa parte do mercado de trabalho, é predominantemente masculino. Com isso, muitas mulheres se sentem intimidadas na hora de fazer networking, de apresentar seu negócio, de falar com outros empreendedores e em muitas outras situações. Afinal, para os homens é mais natural assumir posições de destaque, liderar e ser proativo do que para as mulheres, que por muito tempo assumiram um lugar secundário na sociedade.


Nesse cenário, é importante, portanto, que as empreendedoras tenham noção desses desafios e  ajam de modo a superá-los, assumindo um papel de protagonismo e de liderança de forma igualitária aos homens. Além do mais, é extremamente relevante que essas mulheres busquem apoio umas com as outras, para compartilhar experiências, conhecimento e se apoiar.

Advem 7 tem a finalidade de fortalecer e divulgar empresas, profissionais liberais e autônomos da nossa igreja, para que assim os irmãos possam crescer, aprender e ter uma boa gestão dos negócios e ter onde buscar os profissionais que temos entre nós. Oferecendo um site na internet de fácil e rápida navegação para pesquisa.

Facebook
Contato
Rua Coronel Bento José de Carvalho, 340
CEP:03516-010
São Paulo - SP